Países doadores apóiam Governo de Abbas com um programa de reconstrução

Berlim, 24 jun (EFE).- A comunidade internacional lançou hoje, em Berlim, uma mensagem de apoio ao Governo do presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, ao se comprometer a participar da reconstrução da Polícia civil e do sistema judiciário palestino como base fundamental para um futuro Estado soberano.

EFE |

Mais de 40 Estados e 20 ministros de Exteriores estavam hoje na cidade alemã para lançar um pacote de ajuda econômica de US$ 183 milhões.

Todos os participantes destacaram que só um Governo que possa oferecer a seus cidadãos um corpo policial civil e tribunais efetivos contará com a confiança da população.

A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, ressaltou que os fundamentos para que um país funcione bem devem ser instituições "fortes", que possam garantir o respeito ao Estado de direito e estejam em condições de lutar contra o terrorismo.

Rice reconheceu que a situação não é resolvida só com conferências de doadores, mas lamentou que "haja uma tendência ao pessimismo no Oriente Médio".

"Acho que a situação sempre foi complicada. Não se pode esperar que deixe de ser", disse.

Assim como a chanceler alemã, Angela Merkel, ao abrir a conferência, Rice incentivou os países doadores a participar da reconstrução do sistema policial e judicial palestino.

"Para o crescimento econômico e social, é necessário que os cidadãos possam sentir o que é um Estado de direito que garanta uma vida digna", disse.

O primeiro-ministro da ANP, Salam Fayyad, e a ministra de Exteriores israelense, Tzipi Livni, concordaram na necessidade de trabalharem juntos para dar aos seus respectivos povos a "normalidade e a segurança em suas vidas diárias", e reprovaram a situação de agressões mútuas no Oriente Médio.

"Temos exemplos diários de agressões e situação de bloqueio à população palestina que ainda nos impedem de pensar em termos de segurança em suas vidas diárias", disse Fayyad.

O ministro de Exteriores russo, Serguei Lavrov, ressaltou que os palestinos precisam de um Governo forte, que possa reagir adequadamente quando surgirem conflitos.

Lavrov aproveitou seu discurso para celebrar o cessar-fogo entre Israel e Hamas na Faixa de Gaza, e manifestou seu desejo de que nenhuma das partes rompa a trégua e acabem abrindo um diálogo aberto. EFE ih/fh/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG