Países do Saara se reúnem para discutir combate à al Qaeda

Por Lamine Chikhi ARGEL (Reuters) - A Argélia vai sediar uma reunião de ministros do Exterior de países do deserto do Saara nesta semana, encontro que tentará elaborar um plano de ação conjunto para combater a ameaça crescente da al Qaeda, disseram autoridades.

Reuters |

Insurgentes têm sequestrado ocidentais e lançado ataques com bombas, explorando a amplitude e os espaços vazios do deserto, as fronteiras porosas e a falta de coordenação entre os governos da região.

A decisão da Argélia de receber o encontro parece indicar que o país vai assumir um papel importante na luta contra a al Qaeda no Saara, algo que governos ocidentais têm pedido ao país há anos.

Ministros da Argélia, Burkina Fasso, Chade, Líbia, Mauritânia, Mali e Níger estarão no encontro de um dia, na terça-feira, nos arredores da capital Argel.

"Não pode haver desenvolvimento na região sem paz e segurança", disse Abdelkader Messahel, ministro argelino, à rádio estatal no sábado.

A atividade insurgente no Saara tem sido até agora em pequena escala, mas diplomatas ocidentais afirmam que a região pode vir a virar um reduto e ser usada para preparar ataques em outros pontos do planeta.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG