Países do Mercosul assinam acordo com Cuba

Segundo chanceler brasileiro, Celso Amorim, documento firmado prevê consultas políticas e maior aproximação econômica

AFP |

AFP
Chanceler brasileiro, Celso Amorim, durante encontro em Foz do Iguaçu, nesta sexta

Os países do Mercosul assinaram nesta quinta-feira um acordo de diálogo e consultas políticas com Cuba, definido pelo ministro das Relações Exteriores brasileiro Celso Amorim como importante para "a evolução" da conjuntura política da ilha caribenha.

"É muito importante a aproximação de Cuba com o Mercosul, inclusive para a evolução de Cuba e sua inserção no mundo. Creio que esta aproximação de Cuba tem um aspecto político a ser destacado", disse Amorim a jornalistas. 

Embora não tenha dado maiores detalhes sobre o documento assinado, Amorim contou que se trata de "um acordo de consultas políticas e para ampliar a aproximação econômica. É um processo para que seja um Estado associado ao Mercosul, que permitiria a Cuba ter uma participação maior em reuniões do bloco". 

Membro permanente

Questionado sobre se a possibilidade do país como membro permanente doi bloco, o chanceler brasileiro disse não acreditar que "Cuba tenha condições de optar por ser um membro pleno do Mercosul". "Também não acho que, no momento, interesse a eles. Mas a aproximação é muito boa para todos", resumiu.

Também nesta quinta-feira os membros do Mercosul, que se reúnem na cidade de Foz do Iguaçu, firmaram acordos para tratados de livre-comércio com a Síria e com a Autoridade Nacional Palestina (ANP). Na quarta-feira foram assinados acordos tarifários recíprocos com um grupo de sete países em desenvolvimento: Cuba, Egito, Índia, Indonésia, Malásia, Marrocos e Coreia do Sul.

    Leia tudo sobre: mercosulcubabrasilcelso amorim

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG