Países desenvolvidos resistem a reforma do FMI--ministro russo

WASHINGTON (Reuters) - Países desenvolvidos estão resistindo à reforma nas cotas de representação do Fundo Monetário Internacional (FMI), afirmou neste domingo o ministro das Finanças da Rússia, Alexei Kudrin. Países emergentes, liderados por Brasil, Rússia, Índia e China (Bric), querem aumentar sua representação no FMI, tendo como objetivo acordos sobre reformas até janeiro de 2011.

Reuters |

"Nós já encontramos atitudes indiferentes e mesmo resistência (aos planos de reforma)", disse Kudrin a jornalistas em Washington.

"Os países líderes não estão com pressa. Esta foi a principal discussão, a discussão central da reunião do FMI."

(Por Gleb Bryanski)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG