Países de língua portuguesa aceitam adesão do Senegal e adiam a do Marrocos

Lisboa, 24 jul (EFE).- Uma reunião de ministros no 13º Conselho de Ministros dos Negócios Estrangeiros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) abriu hoje os trabalhos antes da cúpula de chefes de Estado e de Governo, e houve consenso para a incorporação do Senegal e ficou fora da agenda a vinculação com o Marrocos.

EFE |

Portugal e suas sete ex-colônias, que somam 240 milhões de habitantes e um Produto Interno Bruto (PIB) de US$ 700 bilhões, querem também que esta reunião impulsione um relançamento do idioma português no mundo, segundo fontes da reunião.

A cúpula de líderes acontece formalmente na sexta-feira, com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de governantes dos outros países, incluindo o chefe de Estado português, Aníbal Cavaco Silva, e seu primeiro-ministro, José Sócrates.

A sessão preparatória de hoje acontece a portas fechadas em Lisboa, mas o ministro de Exteriores português, Luis Amado, comentou aos jornalistas as decisões sobre o Senegal e Marrocos - nações da África francófona - e os avanços nos acordos de cooperação e assistência consular entre os membros da CPLP. EFE ecs/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG