Países da UE venderam armas ao Sri Lanka, diz jornal

Londres, 2 jun (EFE).- O Reino Unido e outros países da União Europeia (UE) venderam equipamento militar ao Governo do Sri Lanka nos últimos três anos de sua sangrenta guerra civil com os Tigres Tâmeis, revela hoje o diário britânico The Times.

EFE |

O Reino Unido aprovou vendas de mais de 13 milhões de libras (14,5 milhões de euros) em veículos blindados, componentes para armas e pistolas automáticas, acrescenta o jornal.

O "Times" ressalta que é impossível saber se todas as vendas aprovadas chegaram a ser entregues, já que os Governos envolvidos não publicam estes detalhes, com exceção da Eslováquia, que confirmou a entrega de foguetes.

O diário acrescenta que este assunto ainda coloca dúvida sobre o fato de as armas procedentes da UE terem sido utilizadas nos últimos cinco meses da guerra civil de 26 anos no Sri Lanka, nos quais aproximadamente 20 mil civis perderam a vida.

O "Times" acrescenta que as vendas foram aprovadas apesar de um Código de Conduta sobre Exportação da UE de 1998, que restringe os envios a países em conflito interno ou com maus antecedentes em matéria de direitos humanos.

Segundo o jornal, os Estados Unidos também venderam equipamento militar entre 2006 e 2007, mas suspenderam a ajuda militar e as vendas no começo do ano passado, diante da preocupação sobre supostos abusos dos direitos humanos. EFE vg/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG