Países da Alba definem nova fase de ajuda para o Haiti

Caracas, 24 jan (EFE).- Representantes da Alternativa Bolivariana para as Américas (Alba) definem hoje em Caracas o conteúdo de uma segunda fase de ajuda humanitária ao Haiti, informou hoje o Governo venezuelano.

EFE |

Na reunião, realizada na Chancelaria venezuelana, estão presentes o primeiro-ministro de Dominica, Roosevelt Skerrit; os chanceleres da Bolívia, David Choquehuanca; e de Cuba, Bruno Rodríguez.

Também participam o vice-chanceler do Equador Lautaro Pozo, o nicaraguense Nelson Artola e delegados de São Vicente e Granadinas, além de Antígua e Barbudas.

O presidente Hugo Chávez, que se comunicou por telefone com o chanceler Nicolás Maduro, disse que se juntaria à reunião ao finalizar seu programa de rádio e televisão "Alô Presidente!" Ao referir-se ao problema do Haiti, reiterou que os Estados Unidos utilizaram como desculpa a tragédia que vive esse país para ocupá-lo militarmente.

"Não vamos permitir que o império gringo se apodere do Haiti.

Agora, para mascarar sua operação, dizem que enviaram um navio-hospital com mil camas, mas me contaram que está quase vazio", disse Chávez.

Chávez disse que os médicos americanos, ao contrário dos cubanos e venezuelanos, "não se metem nos escombros dos bairros porque têm medo".

Quanto à reunião de hoje, se limitou a assinalar que se trata de analisar propostas "para a nova etapa de atendimento e solidariedade com o Haiti".

A Alba é formada por Cuba, Venezuela, Bolívia, Equador, Nicarágua, Honduras, Dominica, Antígua e Barbudas, e São Vicente e Granadinas. EFE rr/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG