Países caribenhos elaboram estratégia contra gripe suína

Bridgetown, 27 abr (EFE).- Funcionários de saúde do Caribe se reuniram hoje em Barbados para elaborar uma estratégia que permita à região enfrentar a gripe suína, apesar de não terem sido registrados casos na área, disse uma fonte oficial.

EFE |

Os ministros de Saúde dos países caribenhos analisaram a situação para determinar a gravidade da ameaça do vírus e implementar novas medidas, segundo funcionários da Organização Pan-americana da Saúde (Opas).

Os maiores casos foram reportados no México, com pelo menos 149 mortes supostamente provocadas pela doença, e nos Estados Unidos, com 40 pessoas afetadas, de acordo com números oficiais dos dois países.

No Caribe, alguns países já colocaram em vigor medidas para prevenir a gripe suína, como Jamaica, Trinidad e Tobago e Santa Lúcia.

O ministro da Saúde da Jamaica, Rudyard Spencer, contou que há medidas nos dois principais aeroportos internacionais do país para inspecionar os passageiros que tenham viajado às nações afetadas pelo vírus.

Trinidad e Tobago também implementou mais medidas de segurança nos portos de entrada ao país, inspecionando as pessoas que viajavam às duas principais ilhas da nação.

Já em Santa Lúcia, as autoridades de saúde se preparavam para pedir um aumento nas medidas de inspeção em todos os portos e aeroportos do país caribenho, disse Merlene Frederick, oficial médico do Ministério da Saúde.

Em Belize, o Governo emitiu uma recomendação às pessoas de não viajar às regiões afetadas pelo vírus, e o ministro da Saúde, Pablo Marín, disse que as autoridades estavam realizando inspeções em nível nacional para detectar qualquer caso suspeito. EFE es/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG