Pais mantêm filha deficiente trancada por anos na Alemanha

BERLIM - Um casal manteve trancada durante anos uma filha adolescente, deficiente física e mental, em sua casa, em Lübbenow, no leste da Alemanha, mantendo-a longe de qualquer contato social, informou nesta quarta-feira o escritório de proteção de menores do distrito de Uckermark.

EFE |

Ainda não se sabe com precisão o o tempo exato em que a menina, de 13 anos, permaneceu isolada. Alguns meio de comunicação alemães indicam que seu cativeiro pode ter durado até nove anos.

Os serviços de proteção a menores têm desde 15 de julho a custódia da menina, que foi encontrada pela polícia graças às informações de um vizinho da família.


Polícia vasculha casa de família acusada de negligência / EFE

A jovem foi transferida para uma clínica, onde recebe tratamento físico e psicológico, afirmou a porta-voz do centro de menores Ramona Fischer.

Segundo Fischer, a equipe médica está investigando o estado em que se encontra a menor, pois, à primeira vista, não apresenta sinais de violência ou maus-tratos físicos.

Os pais da adolescente se mudaram há anos para Lübbenow, com ela e outras duas filhas, que levavam uma vida normal.

A administração investiga por que a menina ficou tanto tempo trancada, por que nunca foi à escola e como as autoridades só descobriram o caso agora.

A Procuradoria de Neuruppin, no leste da Alemanha, abriu diligências contra os pais, acusados de negligência em seu dever de proteção à menor.

Leia mais sobre negligência paterna

    Leia tudo sobre: alemanha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG