Pais de sul-coreano pedófilo são condenados por permitir acesso a pornografia

Seul, 14 dez (EFE).- Um tribunal sul-coreano condenou hoje a uma multa de US$ 60,3 mil os pais de um jovem de 18 anos que abusou sexualmente de uma menina de sete após ter sido exposto a pornografia desde cedo, informou a agência local Yonhap.

EFE |

O tribunal do distrito do Sul de Seul impôs hoje a multa aos pais após considerar que não cumpriram o dever de vigiar e proteger o filho, de modo que pudessem evitar o posterior crime.

"Os pais podiam ter prevenido o crime com uma educação apropriada, mas não prestaram atenção suficiente ao filho. Foram negligentes em seu dever de criar o filho para que encaixasse bem na sociedade", afirmou o tribunal, em comunicado.

O agressor, cuja identidade não foi desvelada, cresceu vendo pornografia e outros materiais do tipo na internet desde os 13 anos, e, no momento do crime, tentava imitar um filme que tinha visto anteriormente, segundo o tribunal.

O jovem, que sofre de Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), abusou sexualmente em 2006 de uma menina de 7 anos que morava nas redondezas, e depois foi condenado a dez anos de prisão.

Os pais da menina pediram também 225 milhões de wons (US$ 164,305 mil) por danos e preconceitos, ao considerar que os pais do autor da agressão não tinham cumprido seus deveres como progenitores. EFE ce-icr/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG