Pais de Madeleine ficam aliviados após deixarem de ser suspeitos

Londres, 21 jul (EFE).- Os pais de Madeleine, Kate e Gerry McCann, afirmaram hoje que se sentem aliviados depois que a Promotoria portuguesa parou de considerá-los suspeitos no caso sobre o desaparecimento da menina, informou hoje o porta-voz do casal, Clarence Mitchell.

EFE |

"Há certo alívio, mas em absoluto ares de celebração. Nunca deveriam terem sido suspeitos. O fato de terem saído disto sem serem acusados prova isto", declarou Mitchell à agência de notícias "PA".

A Promotoria portuguesa decidiu hoje arquivar o caso Madeleine por falta de provas e retirou a condição de suspeitos que pesava sobre os McCann, assim como sobre o britânico Robert Murat.

Mitchell explicou que os McCann, ambos médicos de profissão, foram informados do comunicado da Promotoria portuguesa, mas disse que só darão uma declaração pública quando tiverem conhecimento de todo o conteúdo do mesmo.

Ele também afirmou que o fato de a Polícia portuguesa os ter considerado suspeitos do desaparecimento de sua filha foi "uma distração" e "danificou sua boa reputação", o que faz com que McCann "tenham que avaliar" o que fazem agora.

"São um casal contra os quais foi realizada uma injustiça.

Durante os últimos nove ou dez meses sofreram esta agonia, assim como a dor de perder sua filha", declarou.

"A única coisa que os preocupa é encontrar Madeleine", acrescentou Mitchell, que espera que a Polícia portuguesa continue cooperando com a investigação particular.

Está previsto que os McCann dêem uma entrevista coletiva hoje mesmo em Rothley (centro da Inglaterra).

Após 14 meses de trabalho policial em volta de um caso que deu a volta ao mundo, a Promotoria portuguesa fechou com uma "solução" que tinha prometido na semana passada e que inclui o fim do segredo do sumário, apenas depois de se cumprirem diversos prazos e garantias legais.

A menina desapareceu no dia 3 de maio de 2007, quando estava a ponto de completar 4 anos enquanto dormia em um complexo turístico do sul do país e seus pais jantavam em um restaurante próximo com um grupo de amigos. EFE ep/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG