Pais de Madeleine contratam nova equipe de detetives particulares

Londres, 2 jul (EFE).- Kate e Gerry McCann, os pais da menina Madeleine, que desapareceu de um quarto de hotel no sul de Portugal em 3 de maio do ano passado, contrataram uma nova equipe de detetives particulares para examinar as provas reunidas pela Polícia portuguesa, que concluiu o relatório do caso.

EFE |

Os advogados do casal de médicos britânicos, considerados pela Polícia portuguesa como suspeitos do desaparecimento de sua filha, solicitarão acesso aos arquivos policiais assim que o caso seja arquivado, informou hoje o vespertino "Evening Standard".

Os detetives particulares devem revisar várias caixas de documentos em busca de alguma prova de que a menina continua viva, 14 meses depois de seu misterioso desaparecimento no Algarve.

Segundo fontes próximas aos McCann, o casal, que recorreu inicialmente a agência espanhola de detetives Método 3, acaba de contratar uma nova equipe de detetives com base no Reino Unido.

A Método 3 recebia mensalmente 50.000 libras (63.000 euros) procedentes do fundo criado para encontrar Madeleine, mas nas últimas semanas essa quantia se reduziu para 8.000 libras mensais, informou o vespertino.

A agência de detetives espanhola foi criticada por uma série de declarações públicas, entre elas a promessa feita por seu diretor de que encontrariam Madeleine antes do último Natal, segundo o "Eveening Standard".

Uma fonte próxima aos McCann disse ao jornal que "já há uma nova equipe trabalhando no caso, com base no Reino Unido, embora alguns de seus elementos sejam feitos fora do país".

Em Portugal, a documentação sobre Madeleine está com o procurador José Magalhães e Menezes, que, segundo antecipou a imprensa portuguesa, poderia decidir por arquivar o caso em breve por falta de provas contra os McCann no desaparecimento de sua filha. EFE jr/ab/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG