O pai que planejou o golpe do menino do balão, em outubro, foi sentenciado a 90 dias de prisão nesta quarta-feira, depois de se declarar culpado das acusações apresentadas pelo tribunal.


Os termos da condenação estabelecem que Richard Heene, de 48 anos, passe 30 dias em regime fechado e 60 dias em regime semi-aberto, podendo sair para trabalhar de dia e retornando à prisão à noite.

Segundo a decisão emitida pela corte de Fort Collins, perto de Denver (noroeste dos Estados Unidos), a sentença começará a ser cunprida em janeiro. Além disso, ele passará quatro anos em liberdade condicional, tempo em que ficará proibido de realizar qualquer atividade da qual possa obter lucros da farsa do balão.


Richard Heene, com Falcon no colo / AP



Heene se declarou culpado por ter dado informações falsas às autoridades, e por ter tentado influenciar um servidor público. Ainda nesta quarta-feira, o juiz deve divulgar a condenação da mãe da família Heene, Mayumi, de nacionalidade japonesa, que confessou ter participado da farsa com o marido.

Leia mais sobre: menino do balão

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.