Pai de soldado israelense sequestrado se reúne com Jimmy Carter

Jerusalém, 12 jun (EFE).- O pai do soldado israelense Gilad Shalit entregou hoje uma carta destinada ao filho ao ex-presidente dos Estados Unidos Jimmy Carter para que faça chegar a mensagem em Gaza ao Hamas, cujo braço armado mantém sequestrado há três anos o militar.

EFE |

Noam Shalit deu a carta a Carter durante um encontro de meia hora de duração que ambos mantiveram esta tarde em um hotel de Jerusalém Oriental, informou a equipe do ex-presidente, que ocupou a Casa Branca entre 1977 e 1981.

Shalit foi capturado em junho de 2006 por três milícias palestinas -entre elas a do Hamas- em sua base em Israel através de um túnel subterrâneo escavado a partir de Gaza, o que desencadeou uma dura ofensiva militar israelense na Faixa.

Carter chegou hoje a Israel como representante do centro em favor da paz que leva seu nome, após atuar como observador nas eleições libanesas de domingo.

O ex-líder se reunirá amanhã com o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, e o primeiro-ministro palestino, Salam Fayyad, em Ramala, na Cisjordânia.

À tarde, receberá um prêmio na sede do Crescente Vermelho e se reunirá com líderes cristãos locais.

No domingo, irá a Gush Etzion, um dos principais blocos de assentamentos judaicos em território palestino, para conversar com as autoridades e moradores.

Carter tem na agenda uma reunião com o chefe de Estado israelense, Shimon Peres, e com o Comitê de Assuntos Exteriores e de Defesa da Knesset, o Parlamento do país.

Na terça-feira, chega a Gaza, embora sua agenda na Faixa ainda precise ser confirmada. EFE ap/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG