Pai de ex-chefe arrependido da Camorra é assassinado na Itália

Roma, 2 mai (EFE) - Umberto Bidognetti, de 69 anos, pai de um dos ex-chefes arrependidos da Camorra (máfia napolitana) que há alguns anos colabora com a Justiça, foi assassinado hoje na província de Caserta, no sul da Itália.

EFE |

Bidognetti acabava de chegar para trabalhar em sua empresa, Sementini, quando duas pessoas entraram no local e atiraram contra ele, informaram veículos de comunicação locais.

Os investigadores acreditam que o assassinato foi um ato de "vingança" pelo fato de seu filho, o ex-chefe mafioso Domenico Bidognetti, estar colaborando com a Justiça.

O ex-"capo" tinha qualificado a Camorra como "o mal absoluto" e os camorristas, como "uns palhaços".

Umberto Bidognetti, que não tinha antecedentes penais, era primo de Francesco Bidognetti, conhecido como "Cicciotto" ou "Mezzanotte", atualmente detido e considerado pela Polícia o chefe de uma das famílias da Camorra mais importantes da região, os Casalesi.

A esposa de Francesco Bidognetti, Anna Carrino, detida em novembro passado, é uma das principais colaboradoras dos investigadores.

Carrino foi durante alguns meses a mensageira das ordens que seu marido distribuía da prisão para continuar administrando as atividades criminosas, e suas revelações permitiram, nos últimos meses, enfraquecer esta família mafiosa. EFE ccg/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG