Padres pedófilos: tribunal americano autoriza processo contra Vaticano

Um homem vítima de um padre pedófilo quando era adolescente foi autorizado por um tribunal de apelações dos Estados Unidos a processar o Vaticano, revelaram nesta quarta-feira fontes ligadas ao caso.

AFP |

"A 9ª Corte de Apelações de Portland (Oregon) tomou uma decisão que permite às vítimas de abusos sexuais de padres católicos processar o Vaticano", disse Jeff Anderson, um dos advogados do demandante, cujo nome foi preservado.

Antes de ser transferido para Portland, onde cometeu os abusos, o padre Andrew Ronan já tinha sido removido de outras paróquias (na Irlanda e nos Estados Unidos) por ter mantido relações sexuais com meninos.

A Santa Sé reagiu afirmando que tem imunidade de Estado soberano, acima da lei americana, mas os juízes estimaram que este caso é uma exceção, já que o Vaticano exercia "controle sobre as nomeações de padres e tem responsabilidade" no que ocorreu.

Os escândalos de pedofilia já custaram 615 milhões de dólares em 2007 às dioceses e comunidades religiosas dos Estados Unidos.

Leia mais sobre: pedofilia

    Leia tudo sobre: vaticano

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG