Padres do Equador e da Rússia são assassinados em Moscou

MOSCOU - Dois padres católicos, um russo e outro equatoriano, foram encontrados mortos em um apartamento de Moscou, disseram investigadores nesta quarta-feira. Os corpos de dois jesuítas foram encontrados pela polícia na noite da terça-feira em um apartamento que pertence à ordem dos padres, informou o Comitê de Investigação em comunicado. O padre russo liderava a Ordem dos Jesuítas no país.

Reuters |

"Investigadores abriram um inquérito sobre o assassinato", disse o comunicado. "(Os padres) tinham ferimentos na cabeça. Legistas confirmaram que eles morreram há mais de um dia".

O padre Igor Kovalevsky, secretário-geral da Conferência Católica dos Bispos na Rússia, identificou os dois como Otto Messmer, de naturalidade russa, e Victor Betancourt, equatoriano.

"O assassinato dos dois padres de uma vez é algo inédito", disse Kovalevsky. "Mas assassinatos de padres, incluindo os católicos, já aconteceram antes na Rússia".

Kovalevsky disse que há alguns anos, um padre católico eslovaco foi assassinado na cidade de Bryansk, no oeste da Rússia. "Em casos anteriores foram crimes como roubo", disse ele.

O apartamento onde os corpos dos padres católicos foram encontrados fica em um dos bairros mais valorizados de Moscou, bem perto do Kremlin e do Teatro Bolshoi.

O Comitê de Investigação disse que a porta do apartamento foi encontrada aberta, mas não havia sinais de que algo foi roubado.

"A investigação considera todas as possíveis versões do que pode ter acontecido, incluindo crime doméstico, porque havia sinais de festa no local", disse.

    Leia tudo sobre: moscou

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG