Tenente-coronel de 41 anos teve de amputar cinco dedos das mãos

Roma - Um pacote-bomba explodiu nesta quinta-feira no quartel que abriga a sede do comando da brigada paraquedista Folgore, na cidade italiana de Livorno, deixando um militar gravemente ferido. Segundo fontes militares, o militar ferido é o tenente-coronel Alessandro Albamonte, de 41 anos, que teve de amputar cinco dedos (dois na mão direita e três na esquerda), bem como ferimentos no rosto e nas pernas.

Após a explosão, o militar foi levado às pressas ao hospital dessa cidade da Toscana (noroeste), onde os médicos diagnosticaram também danos significativos nos olhos. O comandante dos Carabineiros (Polícia com funções militares e de inteligência) em Livorno, Francesco Zati, explicou que o pacote detonado era do tipo utilizado para envio de objetos frágeis. Ele disse que o incidente está sendo investigado.

Em nota, o Exército indicou que o militar ferido se encontrava em seu escritório, onde provocou a explosão ao tentar abrir o pacote. Até o momento, nenhum grupo assumiu a autoria do atentado, mas os investigadores, segundo a imprensa local, trabalham com a possibilidade de que um grupo anarquista esteja por trás do ocorrido.

Eles também não descartam que o pacote-bomba possa estar relacionado aos ataques de características similares registrados em dezembro passado em diversas embaixadas em Roma, reivindicados pela Federação Anarquista Informal (FAI).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.