Pachauri descarta renúncia à presidência do IPCC

Nova Délhi, 23 jan (EFE).- O presidente do Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática (IPCC) da ONU, Rajendra Pachauri, disse hoje que não renunciará, após reconhecer a existência de um erro no prognóstico do desaparecimento das geleiras do Himalaia em um relatório do organismo que dirige.

EFE |

"Não tenho a intenção de renunciar do meu cargo. Fui eleito por aclamação de todos os países do mundo e tenho uma tarefa. Tenho que completar o quinto relatório (do IPCC) e devo fazer isso", disse Pachauri, em entrevista coletiva em Nova Délhi.

O especialista acrescentou que este quinto documento, cujos trabalhos já começaram, será "muito robusto" como, na sua opinião, já o foi o quarto, apesar de que, "infelizmente, havia um erro a respeito às geleiras do Himalaia, mas isso não desmerece o valor do relatório e o impacto que teve".

Pachauri disse que o IPCC tentará que algo assim "não volte a acontecer" e acrescentou que o relatório continua tendo credibilidade, já que não é possível "generalizar com base em um erro".

"É infeliz que não chamasse nossa atenção antes", reconheceu Pachauri, que acrescentou que o IPCC tem uma "credibilidade construída em 21 anos" e que os procedimentos que o organismo usa são "robustos".

"As pessoas racionais veem a imagem mais ampla e não vão se distrair por este erro que, certamente, é lamentável", disse o especialista indiano, que acrescentou: "a mudança climática não se restringe somente às geleiras do Himalaia, estamos falando do planeta inteiro". EFE mb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG