Bruxelas, 3 nov (EFE).- A ONG Oxfam Internacional pediu à União Européia (UE) que envie tropas para a República Democrática do Congo (RDC) a fim de ajudar a missão de paz da ONU no conflito entre os rebeldes tutsis e o Governo no leste do país.

Apesar do cessar-fogo declarado na quarta-feira passada pelo ex-general Laurent Nkunda, líder dos tutsis, "a situação é muito tensa e a trégua é muito precária", afirma a organização em comunicado.

O acesso aos arredores da cidade de Goma, capital da província de Kivu Norte, é complicado e as agências humanitárias têm dificuldades para ajudar milhares de pessoas deslocadas, explica a Oxfam.

Na opinião da ONG, o envio de tropas européias ao terreno ajudaria a missão de paz da ONU na RDC (Monuc): "A UE está bem colocada para desdobrar rapidamente as tropas adicionais das quais as pessoas da RDC precisam tão desesperadamente".

O reforço europeu contribuiria para criar um ambiente seguro onde os civis se sintam protegidos de possíveis ataques e as ONGs humanitárias possam dar assistência.

Além disso, a Oxfam considera que as tropas devem consultar as comunidades locais e as agências humanitárias presentes no terreno e que seu trabalho tem de ser acompanhado por "uma forte pressão diplomática".

A nomeação de um alto representante que unifique os esforços internacionais para a paz e trate as causas subjacentes do conflito é outro dos pedidos da organização.

A ofensiva iniciada pelos guerrilheiros tutsis na semana passada no leste da RDC fez com que mais de 200 mil abandonassem suas casas em Kivu Norte e se unissem ao um milhão de pessoas deslocadas que já havia na província.

Segundo cálculos de organizações internacionais, as contínuas ações violentas na RDC desde 1998 causaram a morte de quase 5,5 milhões de pessoas. EFE mrn/fh/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.