Oxfam afirma que comunidade internacional não protege civis na RDC

(embargada até as 22h01 de Brasília de domingo) Bruxelas, 9 nov (EFE) - A ONG Oxfam Internacional assegurou que a comunidade internacional não está cumprindo sua responsabilidade de proteger os civis no leste da República Democrática do Congo (RDC), e voltou a pedir aos ministros de Exteriores da União Européia (UE), que se reúnem hoje, o envio de tropas de paz. Ouvimos uma desculpa após outra dos países europeus sobre por que não podem ajudar e passam a responsabilidade a outros países, a outros continentes, denunciou em comunicado a responsável da Oxfam na RDC, Juliette Prodhan. A ONG acredita que os ministros europeus devem aproveitar seu encontro para, em colaboração com as Nações Unidas e a União Africana (UA), impulsionar uma solução política e se comprometer a dar proteção militar aos afetados. A Oxfam lembra que, durante a viagem feita à região pelos ministros de Exteriores da França, Bernard Kouchner, e Reino Unido, David Miliband, os dois fizeram apelos claros sobre a necessidade de um reforço urgente das tropas da ONU. No entanto nada mudou no terreno, assegurou Prodhan. Em seu comunicado, a organização adverte da piora da situação no país africano, que provocou a fuga de milhares de pessoas da zona leste. A ONG insiste em que a União Européia tem capacidade para fornecer rapidamente mais tropas, assim como uma história de êxito na manutenção da paz na RDC. Para a Oxfam, deslocar à região dos Kivus soldados da missão de...

EFE |

Alguns países da UE, como França e Bélgica, defenderam o envio de uma força de paz à RDC, mas a maioria dos membros do bloco prefere apressar a via diplomática. EFE mvs/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG