Ouvir que não há presos políticos em Cuba é para rir, diz embaixador dos EUA

MADRI - O embaixador dos Estados Unidos na Espanha, Eduardo Aguirre, disse hoje que ouvir do ministro de Exteriores cubano, Felipe Pérez Roque, dizer que não há presos políticos em Cuba é praticamente para soltar uma gargalhada, se não fosse para chorar.

EFE |

Aguirre respondeu assim às declarações feitas por Pérez Roque na terça-feira passada durante uma entrevista coletiva com o ministro de Assuntos Exteriores espanhol, Miguel Ángel Moratinos, dentro de sua visita oficial à Espanha, nas quais afirmou que na ilha "não há ninguém preso por pensar diferente".

Em declarações à emissora de rádio espanhola "Onda Cero", o embaixador americano disse que a Espanha e os Estados Unidos têm "os mesmos objetivos" para Cuba.

Estes objetivos são, disse, "ver uma democracia" e os presos políticos fora das prisões, assuntos que qualificou de "bastante básicos no mundo de hoje".

Segundo Aguirre, Cuba "está passando por um momento de ainda maior crise", já que os furacões "Gustav" e "Ike", que castigaram a ilha nos últimos meses, "reduziram ainda mais" o "pouco que tinham".

O embaixador americano acusou ao Governo cubano de "ter os Estados Unidos como bode expiatório de todas as idéias fracassadas, 'comunistóides' e autocratas que tem".

Leia mais sobre Cuba - Espanha

    Leia tudo sobre: cubaespanha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG