Outro ex-proprietário da Yukos é condenado à prisão perpétua

Moscou, 1 ago (EFE).- A Corte Municipal de Moscou condenou hoje à prisão perpétua outro ex-proprietário da companhia petrolífera Yukos, Leonid Nevzlin, residente em Israel.

EFE |

Nevzlin, declarado culpado de ter ordenado o assassinato de vários funcionários e empresários, denunciou que seu julgamento foi ordenado pelo Kremlin.

Em outro polêmico processo sobre o caso, já havia sido condenado à prisão perpétua o ex-chefe de segurança da Yukos Alexei Pichuguin.

O promotor Aleksandr Kobliakov elogiou a sentença ditada em Moscou contra Nevzlin, que reforçará os pedidos de extradição feitos pela Rússia a Israel e Estados Unidos, onde, segundo afirmou, Nevzlin buscaria permissão de residência.

Desde o primeiro momento, a defesa considerou "injusto o processo, e a sentença, ilegal e infundada", segundo o advogado Dmitri Kharitonov, que assegurou que apelará da decisão no Supremo russo, de acordo com a agência de notícias local "Interfax".

Um assessor de Nevzlin, Erik Volf, acrescentou que "as irregularidades registradas durante o processo são escandalosas e degradantes".

Nevzlin divulgou um comunicado no qual denuncia que o julgamento reproduz "os processos do terror stalinista", pois "as acusações foram fabricadas, as provas não existem e a sentença foi aprovada antes do início do processo". EFE si/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG