Outras 22 pessoas morrem em combates tribais no noroeste do Paquistão

Islamabad - Pelo menos 22 pessoas, 18 delas fundamentalistas, morreram hoje e outras 38 ficaram feridas em combates entre tribos rivais na demarcação paquistanesa de Kurram, na fronteira com o Afeganistão.

EFE |

Segundo a rede privada "Dawn", os confrontos entre estas tribos, que pertencem às seitas sunita e xiita do Islã, se intensificaram em várias áreas de Kurram, aonde estão chegando fundamentalistas de outras regiões do conflituoso noroeste do Paquistão.

As tribos "tori" e "bangash" trocaram tiros em combates que já duram 19 dias e que tiraram a vida de pelo menos 437 pessoas, enquanto o número de feridos sobe para 550, segundo "Dawn".

O governo paquistanês ameaçou recentemente lançar uma operação militar na região para colocar fim aos choques, no entanto não o fez.

O noroeste paquistanês é palco habitual de atentados, combates constantes entre os insurgentes e as forças de segurança, além de confrontos entre tribos.

Embora em um princípio o governo tenha apostado por negociar com os islamitas dispostos a abandonar a violência, os acordos de paz que foram assinados estão suspensos e o Exército promove duas operações na região.

Leia mais sobre: Paquistão

    Leia tudo sobre: paquistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG