Otan: Turquia quer alternativa à candidatura de Rasmussen

O primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, pediu na noite desta sexta-feira à Otan uma alternativa à candidatura de seu homólogo dinamarquês, Anders Fogh Rasmussen, para o cargo de secretário-geral da Aliança Atlântica.

AFP |

"Por que ficarmos com apenas um nome? Assim não há alternativa. Queremos encontrar outra personalidade para resolver este tema", declarou Erdogan em Istambul, no dia em que a Otan realiza sua cúpula na cidade alemã de Baden Baden.

Rasmussen aparece como favorito para suceder o holandês Jaap de Hoop Scheffer a partir de 31 de julho, e tem o apoio de Alemanha, Grã-Bretanha e Estados Unidos

Erdogan duvidou da capacidade de Rasmussen para manter a paz mundial e combater o terrorismo, e citou o caso das caricaturas de Maomé publicadas por um jornal dinamarquês que indignaram o mundo muçulmano.

Rasmussen defendeu as caricaturas em nome da liberdade de expressão.

"Como alguém que não contribuiu com a paz no passado poderá fazê-lo no futuro? Tenho dúvidas", disse o premier turco.

A Turquia, único país muçulmano da Otan, é o segundo maior contingente militar da Aliança, superada apenas por Estados Unidos.

su/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG