Otan se diz preocupada com instalação de mísseis russos em Kaliningrado

A Otan está preocupada com a eventual instalação de mísseis russos na região de Kaliningrado, declarou nesta quarta-feira à AFP um porta-voz da Otan.

AFP |

"Se esta informação for confirmada, levantará sérias preocupações sobre sua conformidade com as disposições existentes de controle dos armamentos", avisou o porta-voz Robert Pszczel, depois de o presidente Dmitir Medvedev ter anunciado a instalação em breve de mísseis Iskander no enclave russo, vizinho de países membros da Otan e da União Européia (UE).

Segundo Medvedev, o objetivo da instalação destes mísseis táticos terra-terra de curto alcance seria "neutralizar" o escudo antimísseis que os Estados Unidos pretendem instalar na Polônia e na República Tcheca.

Moscou se opôs, em vão, a este projeto, que considera ameaçador para seus interesses fundamentais de segurança. Washington afirma que o escudo é dirigido contra Estados como o Irã, acusado de querer desenvolver um arsenal balístico e nuclear, e não contra o enorme aparelho de dissuasão russo.

Além disso, a instalação dos Iskander "não ajudará a melhorar as relações entre a Otan e a Rússia", avisou o porta-voz.

A última reunião do Conselho Otan-Rússia aconteceu no final de agosto. A aliança ocidental decidiu, então, condicionar a reabertura deste Conselho o respeito do acordo de cessar-fogo russo-georgiano, concluído em 12 de agosto.

pm/sd/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG