Otan reitera que presença de navios no Mar Negro é de rotina

Bruxelas, 28 ago (EFE).- A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) respondeu hoje à Rússia afirmando que a presença de quatro fragatas no Mar Negro é de rotina e não tem relação com a crise na Geórgia.

EFE |

Nos últimos dias, a Rússia criticou o que considera um aumento da presença naval da Aliança Atlântica no Mar Negro, devido à crise na Geórgia.

"Não há uma intensificação da presença naval da Otan no Mar Negro. Está acontecendo um exercício de rotina", disse uma porta-voz da Aliança.

O desdobramento foi planejado "durante 18 meses" e a notificação para o trânsito pelos estreitos turcos do Bósforo e de Dardanelos foi entregue "no final de junho", antes da crise na Geórgia, que começou em 8 de agosto, acrescentou.

A porta-voz lembrou que a força naval da Otan está realizando exercícios com unidades da Bulgária e da Romênia, dois membros da organização, assim como visitando portos de ambos os países, no outro extremo do Mar Negro, em relação à Geórgia.

Em comunicado, a Otan afirmou que os quatro navios que entraram no Mar Negro na quinta-feira passada não ficarão mais de 21 dias nessas águas, de acordo com a Convenção de Montreux.

Outros dois navios americanos, não adscritos a forças da Otan, estão em águas do Mar Negro para enviar ajuda humanitária à Geórgia.

Três países da Otan (Turquia, Bulgária e Romênia) têm águas territoriais no Mar Negro. EFE rcf/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG