O secretário-geral da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), Anders Fogh Rasmussen, defendeu neste sábado a criação de um novo sistema de defesa antimísseis que proteja tanto os Estados Unidos como a Rússia. Precisamos de um sistema de defesa antimísseis que inclua não apenas todos os países da Otan mas a Rússia também.

Um telhado de segurança que seja construído, apoiado e mantido por todos nós", disse ele em Bruxelas.

Ramussen disse que a ameaça da proliferação de mísseis é real, vem crescendo e citou o caso do programa balístico e nuclear do Irã.

Mas o chefe da Otan (organização que compreende 26 países europeus, EUA e Canadá) disse que este sistema de defesa pode, mais do que apenas defender os países membros da organização, estreitar os laços entre a Europa e os EUA como também com os russos.

"Um telhado de segurança seria um forte símbolo de que a Rússia é parte integrante da família Europa-Atlântico, compartilhando os benefícios e os custos, não de fora, mas como integrante real", disse.

Correspondentes dizem que os EUA vêm tentando, sem sucesso, atrair a Rússia para se integrar aos seus planos de defesa antimísseis, mas Moscou temeria a diminuição de sua autonomia como país nuclear.

O correspondente da BBC em Bruxelas Jonathan Marcus disse que a Otan parece estar cada vez mais interessada em mecanismos de defesa como o citado por Ramussen e deve ir em frente com ou sem a Rússia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.