Por Adam Entous WASHINGTON (Reuters) - As tropas da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e do Afeganistão atingiram bolsões de forte resistência do Taliban na localidade de Marjah, no sul afegão, e podem precisar de mais um mês para controlar totalmente a área, disse um comandante da Otan nesta quinta-feira.

O Pentágono tem manifestado um cauteloso otimismo com o ritmo da ofensiva, mas disse que alguns militantes parecem dispostos a lutar até a morte.

Quatro soldados da Otan foram mortos só na quinta-feira, elevando a nove o total de vítimas fatais da aliança ocidental desde o início da ofensiva, no sábado, e salientando a ameaça representada por bombas escondidas e franco-atiradores. A Otan não informou a nacionalidade dos quatro militares mortos nesta quinta-feira.

A operação em Marjah se encontra atualmente "no fim do começo", disse por videoconferência a jornalistas no Pentágono o general Nick Carter, comandante britânico das forças da Otan no sul do Afeganistão.

A ofensiva na província de Helmand, a mais violenta do Afeganistão, deve criar "uma sensação de impulso que irá se estender para leste, na direção de Kandahar (maior cidade do sul afegão), ao longo dos próximos seis meses."

(Reportagem adicional de Phil Stewart)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.