Sofia, 23 mai (EFE).- A Força para o Kosovo (KFOR), liderada pela Otan, permanecerá na ex-república sérvia após o fim do mandato da ONU no próximo 15 de junho, assegurou hoje em Sofia o secretário-geral da Aliança, Jaap de Hoop Scheffer.

As tropas de KFOR "estiveram, estão e estarão aí" segundo está prescrito na resolução 1244 do Conselho de Segurança das Nações Unidas e permanecerão também após a aprovação de uma nova constituição, disse o responsável máximo da Aliança.

"É muito importante que a ONU e a União Européia (UE) avaliem a situação no Kosovo depois do dia 15 de junho, sobre a distribuição das responsabilidades", ressaltou Scheffer em entrevista coletiva na capital búlgara.

Kosovo declarou no dia 17 de fevereiro sua independência da Sérvia, contrariando a posição de Belgrado e de seu principal parceiro, a Rússia.

A Sérvia rejeita colaborar com a missão civil (EULEX) que a UE quer iniciar nas próximas semanas no Kosovo, mas continua cooperando com as forças da KFOR, compostas por aproximadamente 16 mil soldados, em sua maioria de países-membros da Otan. EFE vp-jk/bm/plc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.