Otan pede mais tropas para garantir eleições no Afeganistão

Cabul, 18 mar (EFE).- O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Jaap de Hoop Scheffer, de visita a Cabul, disse hoje que é necessário desdobrar outros quatro batalhões da Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf) para garantir as eleições no Afeganistão.

EFE |

Inicialmente, os pleitos presidenciais estão previstos para acontecer em agosto.

"Embora já tenhamos visto uma contribuição principalmente americana e de outras nações, precisamos de mais tropas", afirmou De Hoop Scheffer em entrevista coletiva no quartel-general da Isaf, missão militar sob comando da Otan.

Para o secretário-geral, a situação no país centro-asiático não é necessariamente pessimista, embora o "progresso" que esteja havendo seja "desigual".

"No norte e no oeste, há estabilidade, e inclusive no leste a situação está melhorando, enquanto no sul (onde os talibãs têm suas principais fortificações) ainda há muitos desafios", explicou.

De Hoop Scheffer reiterou o "compromisso a longo prazo" da Otan no Afeganistão, cujas tropas são corresponsáveis, junto às forças afegãs, pela "segurança e estabilidade" do país.

Ele se reuniu hoje com o presidente afegão, Hamid Karzai, após o que ambos deram uma entrevista na qual De Hoop Scheffer insistiu em que o processo eleitoral será um "trabalho difícil e exigente", mas ressaltou que a Isaf fará tudo o que estiver em sua mão para que o pleito ocorre em um clima seguro.

Também pediu desculpas pela morte de civis em operações das tropas estrangeiras, uma das máxima preocupações de Karzai.

O líder afegão, por sua vez, agradeceu o apoio internacional na luta contra a insurgência e na reconstrução do Afeganistão, mas advertiu contra possíveis ingerências nos assuntos de Governo. EFE nh/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG