Otan pede dinamização de operações no Afeganistão

Washington, 18 jan (EFE).- O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Jaap de Hoop Scheffer, pediu aos diferentes contingentes posicionados no Afeganistão que dinamizem as operações militares.

EFE |

Em artigo publicado hoje no jornal "The Washington Post", De Hoop Scheffer também criticou duramente o Governo afegão.

"A Otan precisa de uma inserção mais coerente", escreveu o secretário-geral, ao lamentar a "idiossincrasia" vigente, em que diferentes países se encarregam, cada um a sua maneira, das regiões que ocupam.

"Devemos ter mais efetivos comuns em nossos esforços" e "menos restrições geográficas sobre o posicionamento das tropas para apoiar umas as outras", argumentou.

De modo geral, De Hoop Scheffer reconheceu que, mais de sete anos depois da ocupação comandada pelos Estados Unidos, a situação no Afeganistão não melhorou tanto quanto era esperado.

Embora o norte e oeste do Afeganistão tenham registrado melhoras, "o sul e o leste estão desgarrados pela insurgência, a droga e a administração ineficaz", comentou.

O secretário-geral da Otan lamentou a "corrupção" e a falta de eficácia do Governo liderado pelo presidente afegão, Hamid Karzai, que, no entanto, não é citado no artigo.

"O problema fundamental no Afeganistão não é que haja muitos talibãs, mas a falta de uma boa administração", escreveu.

"Pagamos o suficiente, em sangue e dinheiro, para exigir que o Governo afegão empreenda medidas mais concretas e rigorosas para acabar com a corrupção e aumentar sua eficácia (...)", diz De Hoop Scheffer no texto. EFE wm/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG