Otan necessitará mais instrutores, dinheiro e equipamentos para forças afegãs

Bruxelas, 20 jan (EFE).- A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) disse hoje que vai precisar de mais instrutores, dinheiro e equipamento para aumentar as forças do Exército e da Polícia no Afeganistão estipulado em Cabul para aumentar o nível das forças de segurança do país asiático.

EFE |

O novo teto de forças representa ultrapassar o objetivo de 134 mil soldados de outubro próximo para 171 mil no mesmo mês de 2011, enquanto a Polícia passaria de um teto de 109 mil para 132 mil membros no mesmo período.

"Vamos precisar de mais instrutores", disse o porta-voz da Otan, James Appathurai, em declarações nas quais assinalou que a organização vai insistir com seus membros para que apresentem dinheiro e equipamentos.

O número de instrutores adicionais terá de ser ainda definida pela Otan, mas Appathurai disse que os responsáveis militares aliados preferem que os instrutores que já estejam em solo afegão cumpram "estadias mais longas" já que conhecem o país e o método de trabalho.

O porta-voz ressaltou que o secretário-geral aliado, Anders Fogh Rasmussen "pressionará intensamente" para conseguir dinheiro para o financiamento dos salários dos novos policiais e soldados afegãos.

Explicou que o número de recrutamento e continuidade nas fileiras aumentou "drasticamente" a partir do recente aumento de salário de US$ 50 mensais para US$ 150 e algo mais de US$ 200 em função do perigo da região em estejam alocados.

Com relação aos equipamentos, o porta-voz ressaltou que apesar dos amplos donativos de material realizados nos últimos anos, "será necessário mais", apesar da aliança estar convencida que "conseguirá".

"É mais rentável dar uma arma a um soldado afegão que enviar um soldado ao Afeganistão", insistiu Appathurai. EFE rcf/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG