Otan não reconhece eleições da Ossétia do Sul

Bruxelas, 2 jun (EFE).- A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) não reconhece as eleições realizadas no domingo passado na região separatista georgiana da Ossétia do Sul, como disse hoje o secretário-geral da aliança, Jaap de Hoop Scheffer.

EFE |

"A realização dessas eleições não contribui para uma solução pacífica e duradoura para a situação na Geórgia", assinalou Scheffer em comunicado.

Segundo ele, a Otan mantém "seu pleno apoio à soberania e integridade territorial da Geórgia dentro de suas fronteiras reconhecidas internacionalmente".

A União Europeia (UE) considerou na segunda-feira que as eleições realizadas na Ossétia do Sul são "ilegítimas" e representam um "revés" para a estabilidade na região.

As eleições, vencidas com comodidade pelo partido governista, foram as primeiras realizadas na Ossétia do Sul desde o conflito russo-georgiano de agosto de 2008.

Após esse conflito, Otan e Geórgia iniciaram uma comissão conjunta de cooperação política e militar, e entre 11 de maio e 1º de junho a aliança fez manobras militares nesse país, que foram consideradas uma "provocação" pela Rússia. EFE rcf/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG