Um jornalista do The New York Times sequestrado há alguns dias no leste do Afeganistão foi libertado em uma operação das forças especiais da Otan que terminou com a morte de um repórter afegão, assassinado pelos talibãs, anunciaram nesta quarta-feira as autoridades afegãs.

O irlandês Stephen Farrell e o jornalista afegão Sultan Munadi foram sequestrados no sábado na província de Kunduz, onde faziam reportagens sobre o controverso bombardeio da Otan na sexta-feira contra caminhões-tanque roubados pelos talibãs que matou dezenas de pessoas, incluindo civis.

"Em uma incursão no distrito de Chardara, as forças especiais da Otan conseguiram libertar Stephen Farrell, mas o jornalista afegão Sultan Monadi foi morto pelos talibãs durante a operação", declarou à AFP o governador de Kunduz, Mohammad Omar.

O ministério da Defesa da Grã-Bretanha informou mais tarde que a operação para a libertação de Farrell resultou na morte de um soldado britânico.

lod-jm/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.