Otan formará forças de segurança do Kosovo, diz secretário-geral

Pristina, 23 jun (EFE) - O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Jaap de Hoop Scheffer, confirmou hoje em Pristina que o organismo liderará a formação das forças de segurança do Kosovo. A Otan vai ter um papel de liderança no desmantelamento do Corpo de Proteção do Kosovo e na criação das forças de segurança, afirmou o secretário-geral à imprensa em Pristina. O Corpo de Proteção do Kosovo é uma unidade de defesa formada por ex-membros da guerrilha do Exército de Libertação (UCK), após a dissolução desse grupo, em setembro de 1999. Na Constituição do Kosovo, adotada recentemente, reserva-se para a Otan o papel de formação para os corpos de segurança do território que, em fevereiro, declarou independência, reconhecida até agora por 43 países. É de interesse de todos que o Kosovo tenha forças de segurança - que não seja um Exército-. E espero que seja uma força multiétnica dentro do mandato da KFOR (Força da Otan para o Kosovo), explicou de Hoop Scheffer.

EFE |

O diplomata holandês também ressaltou que a KFOR está nesse território "para ficar".

O texto da nova Constituição se baseia na proposta de estatuto do ex-enviado das Nações Unidas na zona Martti Ahtisaari, que previa uma independência tutelada para o Kosovo, na qual Polícia, Justiça e fronteiras são supervisionadas pela comunidade internacional.

O texto convida a Otan a manter o controle da segurança e treinar as futuras forças de segurança kosovares, um corpo de proteção multiétnico que deve ter três mil soldados.

A proposta de Ahtisaari não foi aprovada pelo Conselho de Segurança devido à rejeição da Rússia, que apóia a Sérvia na defesa do Kosovo como parte inalienável do território sérvio. EFE am/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG