Otan evita confirmar vítimas civis em bombardeio no Afeganistão

Bruxelas, 4 set (EFE).- O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Anders Fogh Rasmussen, disse hoje que ainda não está claro se houve vítimas civis no bombardeio aéreo ocorrido na madrugada desta sexta-feira (hora local) na província afegã de Kunduz.

EFE |

"Houve um ataque aéreo da Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf) contra os talibãs durante a noite. Um número de talibãs morreu e existe a possibilidade de civis também terem morrido. Mas isso ainda não está claro", declarou Rasmussen na sede da Otan, onde também anunciou uma investigação sobre o ocorrido.

Segundo o governador da província de Kunduz, no norte do Afeganistão, pelo menos 45 civis e 45 rebeldes morreram no ataque, lançado enquanto talibãs distribuíam à população o combustível de um caminhão que haviam roubado horas antes.

O secretário-geral da Otan disse que uma equipe liderada por um almirante do quartel-general da Isaf foi enviada ao local do bombardeio para "tentar esclarecer o mais rápido possível" o que aconteceu. EFE rcf/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG