Otan e Alemanha esperam que afegãos assumam controle do sul do país em 2011

Berlim, 5 abr (EFE).- A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) prevê que em 2011 as forças de segurança do Afeganistão poderão assumir, sem ajuda estrangeira, o controle do sul do país, publicação o semanal Der Spiegel.

EFE |

A publicação, que chega às bancas na próxima na segunda, afirma que as forças do Governo de Hamid Karzai assumirão a responsabilidade militar da capital Cabul e das redondezas ainda neste ano.

O "Der Spiegel" cita um documento interno do governo, avaliado pela Otan em Bucareste, que fala em "prazos mais vagos" para outros projetos, como a luta contra os barões da droga e a criação de um sistema judiciário "eficiente e independente".

O motivo do sigilo nos planos e a falta de uma data específica par a retirada das tropas internacionais são motivados pelo "temor do comando militar em receber críticas", ainda que a saída já "esteja sendo preparada".

O Ministério alemão de Relações Exteriores anunciou hoje que, com sua ajuda, foram construídas 33 novas delegacias policiais no norte do Afeganistão, entre elas um edifício para os agentes de trânsito e um quartel-general.

Frank-Walter Steinmeier, o ministro de Relações Exteriores, afirmou, em comunicado, que este projeto favorece o objetivo do Governo de Angela Merkel que, "passo a passo, pretende fazer com que a Polícia afegã assuma a responsabilidade de garantir a segurança" no país.

"Sei que não é um caminho fácil. Mas, com a construção das novas instalações da Polícia, queremos apoiar o Governo e as forças de segurança afegãs", afirmou o ministro, cujo departamento investiu 2,9 milhões de euros.

O Governo alemão aumentou, recentemente, de 80 para 140 milhões de euros, a verba para a reconstrução do Afeganistão e estima-se que até 2010 serão desembolsados 900 milhões de euros. EFE nvm/plc/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG