Otan diz estar preocupada com acusações de Karzai sobre fraude

Bruxelas, 6 abr (EFE).- A Otan considerou hoje preocupante que o presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, tenha acusado os estrangeiros de ter organizado uma fraude generalizada nas eleições presidenciais de 2009, nas quais foi reeleito.

EFE |

"As declarações de Karzai provocaram certa preocupação", reconheceu à Agência Efe a porta-voz adjunta da Otan, Carmen Romero.

Romero destacou ainda que a comunidade internacional está apoiando o povo e ao Governo afegão.

"Os esforços e os sacrifícios que estamos fazendo no Afeganistão devem ser reconhecidos pelo povo afegão, incluindo suas máximas instâncias".

Karzai assegurou na quinta-feira passada, em um encontro com trabalhadores dos órgãos eleitorais afegãos, que o ex-número dois da missão da ONU no Afeganistão Peter Galbraith e o chefe dos observadores europeus durante o processo, Philippe Morillon, foram responsáveis por uma fraude eleitoral.

O presidente afegão chegou a dizer que os votos emitidos pelo povo afegão "estavam sob o controle de uma Embaixada", sem especificar qual.

"Houve fraude nas eleições presidenciais e provinciais, não há dúvida de que houve uma fraude generalizada, mas não foi feita pelos afegãos, mas pelos estrangeiros; Galbraith e Morillon são os responsáveis pela fraude", disse Karzai na ocasião. EFE mrn/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG