Otan confirma que a Rússia congelou sua cooperação militar

A Rússia decidiu congelar até nova ordem sua cooperação militar com a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), confirmou nesta quinta-feira Carmen Romero, porta-voz da Aliança.

AFP |

"Recebemos uma notificação dos russos, por canais militares, dizendo que eles decidiram congelar as operações militares de cooperação internacional", declarou Carmen Romero.

O secretário-geral da Otan, Jaap de Hoop Scheffer, afirmou terça-feira, após uma reunião extraordinária dos ministros dos Assuntos da Aliança, que enquanto os russos não se retirarem da Geórgia, a Otan também não pode ter relações "como se nada estivesse acontecendo" com a Rússia, lembrou a porta-voz.

Os EUA consideraram "lamentável" nesta quinta-feira a decisão da Rússia.

O ministério norueguês da Defesa já havia falado deste congelamento da cooperação entre a Rússia e a Otan, citando contatos diplomáticos entre Oslo e Moscou.

Os países da Otan pediram terça-feira para a Rússia que cumpra sua promessa de retirar as tropas da Geórgia e decidiram suspender as reuniões de seu fórum de cooperação, o Conselho Otan-Rússia, criado em 2002, enquanto ela não honrar sua palavras.

Desde o início do conflito entre russos e georgianos, vários países da Otan, liderados por EUA, anunciou o cancelamento de sua participação nas manobras navais conjuntas. A Rússia anunciou a mesma decisão sobre os exercícios previstos no Mar Báltico no quadro de um programa de parceria da Aliança.

O ministro russo dos Assuntos Estrangeiros, Sergueï Lavrov, afirmou nesta quinta-feira que a Otan precisa do apoio da Rússia, principalmente no Afeganistão, mas Moscou não precisa da Aliança.

"Não temos intenção de bater a porta da cooperação com a Otan", acrescentou o chefe da diplomacia russa.

pvh-siu/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG