Otan confirma morte de 4 civis em bombardeio no Afeganistão

Cabul, 6 abr (EFE).- A Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf, sigla em inglês), comandada pela Otan, reconheceu hoje a morte de pelo menos quatro civis no bombardeio de uma região da província afegã de Helmand nesta segunda-feira, embora os vizinhos afirmam que morreram 20 pessoas.

EFE |

Em comunicado, a Isaf assegurou que duas mulheres, um idoso, uma criança e quatro supostos talibãs morreram durante um ataque aéreo lançado contra um refúgio insurgente no distrito de Gereshk.

De acordo com a versão da Isaf, que realiza uma grande operação militar em Helmand desde fevereiro, um grupo de talibãs manteve um tiroteio com uma força conjunta das tropas internacionais e afegãs.

Depois, a Otan bombardeou a região sem saber que havia civis no recinto.

Quando os militares entraram no refúgio, encontraram os corpos dos quatro civis e de quatro supostos insurgentes.

O porta-voz do governador de Helmand, Dawoud Ahmadi, citado pela agência "AIP", confirmou a versão da Isaf e acrescentou que as autoridades afegãs vão investigar os fatos.

Cerca de 15 mil soldados estrangeiros e afegãos realizam atualmente uma grande operação no distrito de Nad Ali, em Helmand, na zona limítrofe com Gereshk, com o objetivo de despejar os insurgentes de seus principais redutos.

Desde o início desta ofensiva, batizada como Moshtarak ("juntos", no idioma dari), aconteceram várias ações da Otan que acabaram com a vida de civis. EFE lo-mb/fm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG