Otan afirma que sairá do Afeganistão de acordo com a situação no país

Cabul, 22 dez (EFE).- O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Anders Fogh Rasmussen, em visita a Cabul, assegurou hoje que a transferência da responsabilidade pela segurança do país às forças afegãs acontecerá de acordo com a situação no terreno e não com um calendário prefixado.

EFE |

Rasmussen, que aterrissou esta manhã em Cabul, fez o comparecimento à imprensa junto ao presidente afegão, Hamid Karzai, para garantir o compromisso da Otan com a segurança do país.

"Estaremos a seu lado, protegeremos e ajudaremos a reconstruir seu país até que vocês sejam capazes de se manter por si mesmos e de evitar que o terrorismo domine este país outra vez", manifestou.

Rasmussen lembrou que a missão da Isaf, sob comando da Otan, será "maior" durante 2010 e se centrará em proteger a população, as estradas e os projetos de infraestruturas.

"Treinaremos mais soldados e policiais afegãos e desde o início do ano começarão a liderar (as operações militares) no momento e no lugar em que estiverem preparadas", explicou.

Rasmussen afirmou que esta transferência de responsabilidade militar se baseará na situação no terreno e não em um "calendário" preestabelecido.

"Estamos pagando um alto preço, da mesma forma que o povo e as forças de segurança afegãs, mas sabemos que o preço de abandonar o país cedo demais seria muito maior", acrescentou. EFE lo-amp/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG