Ossétia do Sul denuncia bombardeios georgianos e decreta mobilização geral

As autoridades da Ossétia do Sul decretaram nesta sexta-feira uma mobilização geral de tropas após bombardeios georgianos durante a noite contra o território separatista, que deixaram três mortos.

AFP |

"Decretamos uma mobilização geral. Se os bombardeios forem retomados, responderemos com artilharia pesada", disse à AFP a porta-voz dos separatistas, Irina Gagloyeva..

De acordo com Gagloyeva, as tropas georgianas executaram um ataque em grande escala a partir de três pontos, com morteiros, granadas e armas leves, que deixaram três mortos e 10 feridos.

Na quinta-feira, os separatistas acusaram as forças especiais da Geórgia de um atentado com bomba que matou um chefe da polícia ossétia.

A Ossétia do Sul se proclamou independente de forma unilateral no início dos anos 90 e tem o apoio da Rússia, assim como a Abkhazia, outro enclave separatista georgiano.

A Geórgia acusa a Rússia de deseja anexar os territórios e de tentar prejudicar seu processo de integração à Otan. Moscou acusa o governo georgiano de preparar uma campanha militar para recuperar o controle sobre a Abkhazia e a Ossétia do Sul.

Nesta sexta-feira, o ministro russo das Relações Exteriores manifestou preocupação com os confrontos entre Geórgia e Ossétia do Sul, além da Abkhazia.

"Estamos seriamente preocupados com os últimos episódios de violência na Ossétia do Sul. Temos que convencer Tbilisi a assinar um documento vinculante de não agressão com Abkhazia e Ossétia do Sul", disse Sergei Lavrov.

A Abkhazia fechou esta semana a fronteira com a Geórgia depois de explosões que deixaram 10 feridos.

mm/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG