OSCE dá primeiro passo para renovar segurança europeia

Corfu (Grécia) , 28 jun (EFE).- Os países-membros da Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (OSCE) fecharam acordo hoje em Corfu, na Grécia, para abrir um diálogo que renove a confiança mútua e a estratégia de segurança de uma área que abrange desde Vancouver (Canadá) até Vladivostok (Rússia).

EFE |

O encontro, organizado pela Presidência grega da OSCE, não serviu para aproximar posturas quanto ao principal empecilho nessas relações: as diferenças entre Ocidente e Rússia em relação ao conflito na Geórgia.

A ministra de Assuntos Exteriores grega, Dora Bakoyannis, declarou que a "visão de um continente unido continua sendo mais um objetivo que uma realidade. Restaurar a confiança entre todos os atores continua sendo essencial para nossa habilidade em abordar desafios novos e antigos".

Entre estes, Bakoyannis se referiu aos conflitos de longa duração, às tensões étnicas e às disputas fronteiriças, mas também à segurança energética, à emigração ilegal e ao controle de armas.

Concretamente, a chefe da diplomacia grega se referiu ao Tratado de Armas Convencionais na Europa, do qual a Rússia suspendeu sua participação.

A reunião de hoje concluiu que é preciso abrir um novo diálogo para resolver as diferenças e melhorar a colaboração, em conversas que teriam que chegar a dezembro, quando termina a Presidência grega, com uma nova perspectiva para renovar e reforçar as ferramentas e estratégias da OSCE.

Durante a reunião, mal se tocou em uma ainda incipiente proposta russa para criar um tratado de segurança "juridicamente vinculativo".

Bakoyannis indicou que essa proposta foi discutida no contexto da atual estrutura de segurança da OSCE.

"Não resolvemos os problemas, mas se abriu o diálogo", afirmou a ministra. EFE as-jk/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG