Oscar Arias pede que Honduras não seja isolada

O presidente da Costa Rica, Oscar Arias, afirmou nesta terça-feira que a comunidade internacional deve colaborar para que sejam realizadas eleições em Honduras e que se evite o isolamento do regime de fato desse país a fim de conseguir uma saída para a grave crise que atravessa.

AFP |

"O pior que pode acontecer é que se isole Honduras", afirmou Arias, considerando que a comunidade internacional deve fazer todo o possível para que as eleições sejam realizadas no país.

"Roberto Micheletti me disse que está considerando anular o decreto para devolver a tranquilidade ao processo eleitoral porque, sem o respeito aos direitos individuais e as garantias suspensas da Constituição, não se pode realizar uma campanha eleitoral", acrescentou Arias.

Na véspera, o presidente de fato de Honduras, Roberto Micheletti, declarou que está disposto a revisar o estado de sítio, instituído no domingo com o objetivo de não afetar o desenvolvimento do processo eleitoral.

Micheletti disse em uma entrevista coletiva à imprensa que, devido ao fato de a decisão de instituir o estado de sítio ter sido tomada durante uma sessão do conselho de ministros, estes serão convocados para que o decreto seja revogado "se necessário".

O anúncio foi feito após Micheletti ter se reunido com o presidente do Congresso, Alfredo Saavedra, e com um grupo de deputados que o visitaram para pedir que derrogue as medidas, com o objetivo de não afetar as eleições convocadas para 29 de novembro.

on/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG