Os principais roubos de obras de arte da década

Veja abaixo os principais roubos de obras de arte registrados pela Interpol nos últimos 10 anos

AP |

- Fevereiro de 2008: Ladrões armados roubaram quatro pinturas de Cézanne, Degas, Van Gogh e Monet no valor de US$ 163,2 milhões da GE Buehrle Collection, um museu privado em Zurique, na Suíça. As pinturas de Van Gogh e Monet foram recuperadas.

- Dezembro de 2007: Um quadro de Pablo Picasso, avaliado em cerca de US$ 50 milhões, e um quadro do brasileiro Candido Portinari, avaliado entre US$ 5 milhões e US$ 6 milhões, foram roubados do Museu de Arte de São Paulo (Masp) por três assaltantes que usaram um pé de cabra e um macaco hidráulico para arrombar um portão. As pinturas foram recuperadas.

- Fevereiro de 2007: Dois quadros de Picasso e um desenho, no valor de quase US$ 66 milhões, foram roubadas em Paris, França, em um assalto noturno na casa da neta do artista. A polícia recuperou os objetos quando os ladrões tentaram vendê-los.

- Fevereiro de 2006: Cerca de 300 artefatos, incluindo quadros, relógios e prata, em um valor estimado de US$ 142 milhões, foram roubados de uma mansão do século 17 em Ramsbury, no sul da Inglaterra, o maior roubo de propriedade na história britânica, de acordo com a investigação.

- Fevereiro de 2006: quatro obras de arte e outros objetos, incluindo pinturas de Matisse, Picasso, Monet e Salvador Dali, foram roubadas do Museu Chácara do Céu, no Rio de Janeiro, por quatro homens armados durante um desfile de Carnaval. Na época do roubo, o valor das pinturas era estimado em US$ 50 milhões.

Reprodução
"O Grito", de Edvard Munch
- Agosto de 2004: Dois quadros de Edvard Munch, "O Grito" e "Madonna", segurados por US $ 141 milhões, foram roubadas do Museu Munch, em Oslo, na Noruega por três homens em um ataque diurno. As pinturas foram recuperadas cerca de dois anos depois.

- Agosto de 2003: Uma pintura de Leonardo da Vinci, com valor estimado de US$ 65 milhões, foi roubada do Drumlanrig Castle, na Escócia, após dois homens renderem um vigia durante uma visita guiada. A obra foi recuperada quatro anos depois.

- Maio de 2003: Uma "Saliera", artefato de ouro do século 16 forjada por Benvenuto Cellini, foi roubada do Museu de Arte de Viena quando os guardas desativaram o alarme. A estatueta, considerada a "Monalisa da escultura" foi recuperada.

- Dezembro de 2002: Dois ladrões invadiram pelo teto o museu de Vincent Van Gogh, em Amsterdã, e roubaram duas pinturas do autor avaliadas em US$ 30 milhões. A polícia holandesa condenou dois homens pelo roubo em dezembro de 2003, mas não recuperou as pinturas.

- Dezembro de 2000: Ladrões encapuzados roubaram um auto-retrato de Rembrandt e duas pinturas de Renoir, num valor estimado em US$ 36 milhões, do Museu Nacional de Estocolmo. Todas as obras foram recuperadas.

    Leia tudo sobre: Rouboobras de arte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG