Os gatos modulam seu ronronar para atingir seus objetivos

Os gatos desenvolveram técnicas sutis de ronronar que mexem com a psicologia de seus donos para tirar deles o que bem lhes interessa, segundo um estudo realizado pelos cientistas britânicos publicado nesta terça-feira.

AFP |

Quando reclamam algo, geralmente comida, os gatos domésticos acrescentam a seu ronronar habitual um som ou um miado de frequência mais alta, que evoca um grito de socorro.

"Este ronronar de solicitação desdencadeia no humano um instinto paternal que permite ao felino atingir seus objetivos", segundo os investigadores.

A coordenadora dos estudos, a dra. Karen McComb, da Universidade de Sussex (sul da Grã-Bretanha), explicou que teve a ideia de realizar este estudo porque seu próprio gato, Pepo, a acordava regularmente para pedir comida.

"Eu me perguntava por que esse ronronar era tão desagradável e difícil de ignorar", explicou. "Falando com outros donos de gatos, eu me dei conta de que outros gatos manifestavam um comportamento similar".

McComb testou as reações humanas aos dois tipos de ronronar, o que manifestava uma simples satisfação e o que "solicitava" comida ou atenção. De fato, a Universidade de Sussex colocou on-line exemplos das duas categorias (http://www.sussex.ac.uk/newsandevents/index.php?id=1210).

"Quando fizemos humanos ouvir ronronares de gatos que reclamavam comida ao mesmo tempo que ronronares dos que não pediam nada, mesmo pessoas sem nenhuma experiência com gatos achou o ronronar de pedido mais premente e menos agradável", indica a autora do estudo, cujas conclusões estão publicadas na revista especializada Current Biology.

Aparentemente, esta astúcia de ronronar de desespero funciona apenas para os gatos que vivem sozinhos com um dono. Os que vivem com famílias se veem obrigados a recorrer aos velhos miados para expressar seus desejos.

et/cyb/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG