Os fatos mais relevantes do conflito norte-coreano

Seul - O lançamento de um foguete efetuado hoje por Coreia do Norte é o último desafio ao mundo do regime comunista de Pyongyang, implicado em seu desenvolvimento armamentístico e nuclear há décadas.

EFE |

Estes são os fatos mais relevantes relacionados com o conflito norte-coreano durante o último meio século: 1953 Termina a Guerra da Coreia com a assinatura de um armistício por isso que, tecnicamente, as duas Coreias continuam em guerra.

1962 Coreia do Norte estabelece o Instituto de Energia Atômica.

1964 Nasce o reator nuclear de Yongbyon.

Finais dos 70 Coreia do Norte começa a desenvolver seu programa de armas nucleares e a ampliar a central de Yongbyon.

1985 12 de dezembro: Coreia do Norte firma o Tratado de Não Proliferação Nuclear (TNP).

26 de dezembro: Coreia do Norte firma um acordo de ciência e tecnologia com a URSS pelo que esse país se compromete a construir uma usina nuclear em território norte-coreano.

1987 Começa a operar o reator nuclear de Yongbyon, com capacidade teórica para produzir armas nucleares.

1989 Coreia do Norte propõe negociações para a desnuclearização da península coreana.

Anos 90 Coreia do Norte desenvolve o míssil Taepodong e começa a construir a zona de lançamento de Musudanri na província de Hamgyong (norte do país).

1993 12 de março: Coreia do Norte anuncia sua retirada do TNP mas finalmente não leva a cabo sua ameaça.

2-11 de junho: Primeiras conversas oficiais Coreia do Norte-EUA.

14-19 de julho: Segunda reunião e Pyongyang se compromete ao diálogo com a AIEA se Washington ajuda a reconstruir seus reatores.

1994 8 de julho: Morre o líder norte-coreano Kim Il-sung e é sucedido por seu filho Kim Jong-il.

21 de outubro: Assinatura do Acordo Marco com os EUA pelo qual Pyongyang se compromete a congelar seu programa nuclear.

1998 31 de agosto.- A Coreia do Norte testa um míssil de longo alcance que sobrevoa o Japão e cai no Pacífico, o que paralisa temporariamente a aplicação do acordo de 1994 para congelar seu desenvolvimento de armas nucleares.

1999 15 de junho: Combate no Mar Ocidental (Mar Amarelo) entre uma embarcação sul-coreana e as patrulhas norte-coreanas, com sete feridos sul-coreanos e aparentemente 30 mortos norte-coreanos.

2002 29 de janeiro: O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, inclui a Coreia do Norte no "eixo do mal" e exige dela que abandone seu programa nuclear.

29 de junho: Seis militares sul-coreanos morrem em um novo enfrentamento naval entre uma patrulha norte-coreana e uma embarcação sul-coreana.

2003 10 de janeiro: A Coreia do Norte anuncia sua retirada do Tratado de Não Proliferação Nuclear (TNP).

27-29 de agosto: Primeira rodada em Pequim das negociações de seis lados (EUA, as duas Coreias, Japão, China e Rússia), sem resultados.

2005 10 de fevereiro: Pyongyang anuncia oficialmente que possui um arsenal nuclear e suspende o diálogo.

13 de setembro: Retomada a quarta rodada de negociações de seis lados.

2006 5 de julho: Pyongyang lança pelo menos sete mísseis balísticos de teste, entre eles um Taepodong-2, o que suscita outra grave crise internacional.

9 de outubro: Coreia do Norte efetua "com sucesso" um teste nuclear subterrâneo.

14 de outubro: A ONU aprova a resolução 1718 que impõe sanções comerciais e armamentísticas à Coreia do Norte, mas exclui a opção militar.

19-22 de dezembro: Reatamento em Pequim do diálogo de seis lados, embora sem avanços.

2007 13 de fevereiro.- As delegações das duas Coreias, EUA, Rússia, Japão e China assinam um acordo que implica o fechamento das instalações nucleares da Coreia do Norte em troca de ajuda energética e econômica.

17 de junho.- Coreia do Norte convida os inspetores da AIEA.

2008 26 de junho.- Coreia do Norte entrega o inventário sobre atividades e instalações nucleares.

27 de junho.- Coreia do Norte destrói a torre de refrigeração de Yongbyon.

11 de outubro.- Os EUA anunciam a saída da Coreia do Norte da lista de países terroristas.

1º de dezembro.- Coreia do Norte fecha parcialmente sua fronteira com Coreia do Sul e restringe o acesso ao complexo industrial norte-coreano dos trabalhadores sul-coreanos.

2009 30 de janeiro: Pyongyang anula todos os acordos de não confronto militar assinados com Seul.

24 de fevereiro: Coreia do Norte revela que prepara o lançamento de um satélite de comunicações Kwangmyongsong-2 com fins pacíficos, mas os analistas acham que será um míssil balístico.

27 de março: O Ministério japonês de Defesa ordena às Forças de Autodefesa (Exército) que se preparem para interceptar o foguete norte-coreano ou alguma de suas partes em sua trajetória.

5 de abril: lançamento de um foguete de longo alcance.

Leia mais sobre: Coreia do Norte - Coreia do Sul

    Leia tudo sobre: coréia do nortecoréia do sul

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG