Os EUA prosseguirão com seus esforços de paz, com ou sem Olmert

Os Estados Unidos garantiram nesta quarta-feira que continuarão trabalhando por um acordo de paz entre israelenses e palestinos até o final do ano, apesar da renúncia, em breve, do primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, envolvido em um escândalo de corrupção.

AFP |

"Estamos dispostos a trabalhar com qualquer funcionário israelense, seja neste, ou no futuro governo", disse o porta-voz do Departamento de Estado, Sean McCormack.

"Sem dúvida, em Israel, parece haver bastante apoio para se chegar ao ponto em que haja dois Estados (Israel e um Estado palestino) vivendo em paz e segurança".

Olmert, debilitado por um grave caso de corrupção, anunciou nesta quarta-feira que não concorrerá, em setembro, nas eleições primárias do Partido Kadima, o que significa abandonar o cargo de premier.

O porta-voz da Segurança Nacional americana, Gordon Johndroe, contou que o presidente Bush "falou com o primeiro-ministro Olmert justo antes de seu anúncio".

"Desejou-lhe o melhor e trabalhará de forma estreita com ele, enquanto estiver no cargo", disse aos jornalistas.

lal/LR/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG