Os atentados mais sangrentos no Paquistão nos últimos anos

Ao menos 275 atentados, que deixaram mais de 2.800 mortos, foram realizados no Paquistão nos últimos dois anos, a maioria pelos talibãs, aliados da rede terrorista Al-Qaeda.

AFP |

Relação dos atentados mais sangrentos no Paquistão desde o ataque do Exército à Mesquita Vermelha de Islamabad, em julho de 2007, que matou cerca de 100 fundamentalistas entrincheirados no prédio:

- 19 de julho de 2007: Três ataques suicidas no noroeste do país deixam 54 mortos, incluindo mais de 20 militares e policiais. No total, a onda de ações contra o Exército e a polícia nas zonas tribais e em Islamabad provocam cerca de 200 óbitos em uma semana.

- 18 de outubro de 2007: Terroristas suicidas explodem bombas em Karachi (sul) junto ao carro da ex-primeira-ministra Benazir Bhutto, que acabava de voltar ao Paquistão após oito anos de exílio. O ataque mata 139 pessoas, na ação mais sangrenta da história do Paquistão.

Bhutto, que escapa do primeiro ataque, é morta no dia 27 de dezembro, com outras 20 pessoas, em mais uma ação suicida, na periferia de Islamabad.

- 21 de dezembro de 2007: Atentado suicida durante a cerimônia do Aid al Adha em uma mesquita de Charsadda (noroeste) mata 56 pessoas.

- 21 de agosto de 2008: Um duplo ataque suicida mata 64 pessoas diante da principal fábrica de armas do Paquistão, em Wah (noroeste de Islamabad). A maior parte das vítimas saía do trabalho.

- 20 de setembro de 2008: Um camicase explode um caminhão carregado de explosivos no centro de Islamabad, diante do Hotel Marriott, deixando 60 mortos e mais de 250 feridos.

- 9 de outubro de 2009: Atentado suicida com carro-bomba contra um mercado de Peshawar (noroeste) mata 49 pessoas, incluindo sete crianças, e deixa mais de 100 feridos.

- 28 de outubro: Carro-bomba mata 134 pessoas em um mercado de Peshawar.

- 7-8 de dezembro: Quatro atentados, dois quase simultâneos, deixam 66 mortos em um mercado de Lahore (leste).

- 28 de dezembro: Atentado suicida contra uma procissão xiita em Karachi mata 43 pessoas e deixa mais de 60 feridos. A ação foi reivindicada pelos talibãs.

- 1º de janeiro de 2010: Ataque suicida com carro-bomba em meio a um jogo de vôlei na aldeia de Shah Hasan Khan, no noroeste do Paquistão, deixa 70 mortos e mais de 100 feridos.



    Leia tudo sobre: ataquemortospaquistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG